Um homem

  Ele via uma carranca se formando no rosto a sua frente. Os traços másculos estavam opacos por causa do sofrimento. Tanta coisa havia passado e agora ele se encontrava ali.

     Vê o sofrimento em seus olhos. Vê seu orgulho sendo ferido quando não consegue realizar o que promete. Vê que por trás desse disfarce há um homem amoroso; que apesar de tudo, não está satisfeito. É ele que está ao seu lado quando não há ninguém, quando tudo parece cair, quando não há salvação.  É ele quem acha as verdades por trás de suas mentiras, que consegue ver seu passado e suas cicatrizes. “Droga, você está parecido com seu pai!” Sua casa sendo construída sem amor e depois consumida pelo rancor. A infância solitária e dolorosa. E aqui se encontram novamente, conversando um com o outro, como se a imagem refletida pelo espelho fosse uma outra pessoa.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s